11 de setembro de 2009

EXPLORANDO O NADA

O nada é um conceito, é algo que deixou de existir, uma representação lingüística do que se pensa ser a ausência de tudo. O nada é a ausência de palavras, denominada silêncio. É a ausência de cores, denominada branco. É a ausência de forma, denominada vazio. É a ausência de espaço, denominada vácuo. É a ausência da quantidade, porém incalculável. É a ausência do que um dia existiu. É o princípio, o começo das idéias, o início da criatividade. Deus criou o tudo do nada. O existente era negro, sem forma.. do nada surgiu a melhor invenção, fruto da maior criatividade do excelentíssimo Criador: a vida. A mente humana, a harmonia entre os órgãos, o coração que pulsa sem descanso, o ar que nos é dado gratuitamente, tudo isso é mais complexo do que imaginamos. Somos seres especiais, únicos... e tamanha invenção foi fruto do silêncio, do escuro, do vazio, do nada. O nada é o oposto de tudo; o tudo é fruto do nada e nós somos uma parte do tudo; o tudo que um dia pode chegar a ser simplesmente, nada.
Patrícia Azevedo

4 comentários:

Lucka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucka disse...

Nossa patricia, adorei seu texto. Você
escreve muito bem flor, é um dom ! Continue assim^^ . "O nada é o oposto de tudo; o tudo é fruto do nada e nós somos uma parte do tudo; o tudo que um dia pode chegar a ser simplesmente, nada. " ~> perfeito (:

patrícia. disse...

muito obrigada carol, obrigada mesmo *-* também adoro seus textos!

juliana disse...

Puxa Patrícia ...você tá escrevendo tão bem filha!
Sinto -me orgulhosa de você!
Te amo!