1 de fevereiro de 2010

MEINE LUFT.

ventos passaram por minha vida,
grandes ventanias, ou simples brisas
mas me alegro por que encontrei
um vento que me deu um rumo
encheu de ar os meus pulmões
preencheu meu vazio

me fez sentir a brisa,
e lembrar do teu beijo em meu rosto;
sentir novamente o seu abraço.

me fez fechar os olhos
e lembrar do teu sorriso
ouvir a sua voz.

o arrepio que o ar gelado me provoca
me faz lembrar do frio na barriga
do nosso primeiro encontro
quando dividi contigo
o mesmo ar

o vento
o ar em movimento
hoje seca as lágrimas que em meu rosto rolam
me fazendo sentir mais saudade
essa grande saudade
que só termina com seu abraço.

<3
Patrícia Azevedo

3 comentários:

damasio disse...

patrícia fazendo poema?!
prepara que lá vem chuuuuuuuuuva.
e esse não ficou cheio de rima e nem infantil? sério mesmo, ficou ótimo! "ser brotinho..." [zuera]
uma gracinha *--*

KKKKKK
beijo!

Patrícia Azevedo disse...

engraçadinho ;P
ser brotinho nunca mais!
obrigada, beijo

Thalita Souza disse...

''o arrepio que o ar gelado me provoca
me faz lembrar do frio na barriga
do nosso primeiro encontro
quando dividi contigo
o mesmo ar''
Nossa que lindo!Escreves muito bem ^^